Ligado à Música | Author Archives
Por: Tatiana Tavares
Royal Blood – How Did We Get So Dark? | Resenha

Royal Blood – How Did We Get So Dark? | Resenha

Nota: 8,5 Esqueça aquela história de “síndrome do segundo álbum”, como alguns costumam chamar a dificuldade que as bandas enfrentam para manter o nível alto após uma estreia avassaladora. A dupla britânica Royal Blood já entendeu que não precisa provar nada para ninguém até porque, sua legião de fãs só faz crescer desde as primeiras […]

Gorillaz – Humanz | Resenha

Gorillaz – Humanz | Resenha

Nota: 8 Uma das parcerias mais bacanas do homem de um milhão de projetos, Damon Albarn, está de disco novo na praça. Depois de sete anos sem um repertório de inéditas, a banda virtual Gorillaz acaba de lançar “Humanz”, seu quinto álbum de estúdio, sucessor do ótimo “The Fall”, de 2010. O novo trabalho vem […]

Com Andy Summers, ‘Call The Police’ toca sucessos do The Police no Vivo Rio

Com Andy Summers, ‘Call The Police’ toca sucessos do The Police no Vivo Rio

Da formação original, estava presente apenas o guitarrista Andy Summers, mas a plateia que praticamente lotou o Vivo Rio, no último dia 13 de abril, não pareceu se importar muito com o fato de que, no lugar do vocalista e baixista Sting, estivesse Rodrigo Santos, do Barão Vermelho, e na bateria, ao invés de Stewart […]

Depeche Mode – Spirit (Columbia Records)

Depeche Mode – Spirit (Columbia Records)

Nota: 8,5 Aparentemente mais preocupados com o rumo esquisito que a humanidade vem tomando, do que com seus conflitos internos e questões pessoais, os britânicos do Depeche Mode acabam de liberar para todas as plataformas de streaming seu 14º trabalho de estúdio, “Spirit”, que deve chegar às lojas brasileiras até o final de março. Depois […]

Os 30 anos de ‘The Joshua Tree’, do U2

Os 30 anos de ‘The Joshua Tree’, do U2

Quando chegou às lojas, em março de 1987, “The Joshua Tree” foi considerado pela crítica um divisor de águas na carreira do U2. Naquela época, não havia internet e o caminho a ser percorrido para alcançar os cinco continentes podia ser árduo e longo, principalmente, se o ponto de partida não fossem os Estados Unidos. […]