Sepultura toca canções de 'Machine Messiah' no Sesc Belenzinho - Ligado à Música | Ligado à Música

Sepultura toca canções de ‘Machine Messiah’ no Sesc Belenzinho

02/08/2017  |   Por:

sepultura-sesc-belenzinho-1

Fotos: Flavio Santiago/Onstage

O Sepultura retornou ao Sesc Belenzinho, em São Paulo, para três shows da turnê do novo álbum “Machine Messiah”. Todas as noites estiveram os ingressos esgotados. Claro que os fãs não perderiam a oportunidade de conferir de perto “os reis do metal nacional” em um local mais intimista.

Às 21h30, uma introdução anunciou o início da performance, fazendo com que o público gritasse o nome da banda. A apresentação começou com a porrada “I Am The Enemy” e “Phantom Self”, ambas do novo disco. As recentes canções caíram bem no ouvido dos fãs que vibravam a cada acorde. De “Machine Messiah” ainda foi possível curtir ao vivo as faixas “Sworn Oath”, “Iceberg Dances” e  “Resistent Parasites”.

O quarteto está mais entrosado do que nunca; também não é por menos. Os caras realizaram recentemente uma nova, e longa, turnê pelo exterior.

“Olá, São Paulo”, cumprimentou Derrick Green. “Meu português está melhor? Finalmente. Estou sempre treinando”, brincou o vocalista norte-americano. “Minha casa é aqui”, completou, sendo ovacionado pela plateia.

sepultura-sesc-belenzinho-2

A história do Sepultura também foi lembrada no repertório do show. Clássicos estiveram presentes no setlist como “Inner Self”, “Desperate Cry”, “Territory”, “Refuse/Resist”, e “Biotech is Godzilla”. A última citada foi emendada com “Polícia”, dos Titãs, com Andreas Kisser no vocais. Músicas importantes da fase com Derrick também foram tocadas, como “Kairos” e “Choke”.

Podemos destacar os solos de Andreas que em alguns momentos se misturam entre o metal e a música clássica. Quanto a Eloy Casagrande, o músico parece ser de outro planeta por conta de sua pegada e rapidez ao tocar bateria. Por que não o chamar de “homem polvo”?

Ainda teve espaço para “Ratamahatta” e a obrigatória “Roots Bloody Roots” encerrando a apresentação, como já é de costume.

É do Brasil! 👊 #sepultura #MachineMessiah #tour #2017 #sp #brasil #metal #job #city #ove #soldout

Uma publicação compartilhada por Adriana Baldin ♉ (@dribaldin) em